Sa√ļde

Manaus pode ter atingido imunidade de rebanho, sugerem pesquisadores

Por Administrador

22/09/2020 às 19:23:34 - Atualizado h√°

Pesquisa coordenada pela Faculdade de Medicina da Universidade de S√£o Paulo (FM-USP), com apoio da Funda√ß√£o de Amparo à Pesquisa do Estado de S√£o Paulo (Fapesp), apontou que, quando a cidade de Manaus (AM) vivenciou o pico da epidemia de covid-19, no mês de maio, 45,9% da popula√ß√£o local j√° havia contraído o novo coronavírus em algum momento. Após um mês, o percentual de pessoas que teriam contraído o vírus atingiu64,8% e teria se estabilizado em 66,1% nos dois meses seguintes.

Nos primeiros meses da pandemia, em mar√ßo e abril, o percentual de infectados era de 0,7% e 5%, respectivamente. Para os autores do estudo, embora interven√ß√Ķes n√£o farmacêuticas e uma mudan√ßa no comportamento da popula√ß√£o possam ter ajudado a limitar a transmiss√£o da doen√ßa, a alta taxa de infec√ß√£o nos últimos meses sugere que a imunidade de rebanho é um fator que contribuiu para a queda do número de novos casos e de mortes em Manaus.

"A mortalidade elevada e a queda rápida e sustentada de casos sugerem que a imunidade populacional teve um papel significativo na determinação do tamanho da epidemia em Manaus", diz trecho do artigo, ainda sem revisão por pares.

Os pesquisadores alertam, no entanto, que os resultados foram obtidos a partir da an√°lise de amostras de um banco de doadores de sangue, o que requer cuidados para tornar tal amostragem representativa. Isso porque, em geral, os doadoress√£o adultos saud√°veis e podem n√£o representar a popula√ß√£o geral da cidade. Além disso, n√£o h√° consenso sobre a propor√ß√£o de uma popula√ß√£o que deve ser infectada com o novo coronavírus antes que a imunidade de rebanho seja alcan√ßada, apontou o estudo.

Metodologia

Os resultados apresentados no artigo foram obtidos em uma combina√ß√£o de modelagem matem√°tica e an√°lises sorológicas de amostras de sangue doadoà Funda√ß√£o Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (Hemoam) entre os meses de fevereiro e agosto. Foram selecionadas amostras de mil doadores em cada mês e analisadas a presen√ßa de anticorpos contra a covid-19.

J√° na cidade de S√£o Paulo, o estudo apontou que a soroprevalência – presen√ßa de anticorpos contra o novo coronavírus – estava em 22,4% no mês de agosto. Em mar√ßo, os infectados eram 0,8%, em abril 3,1%, em maio 6,9%, em junho 16,1% e em julho 17,2%. Outro alerta feito pelos pesquisadores é que, se a curva vista em Manaus ocorresse em S√£o Paulo, a capital paulista poderia ter uma mortalidade três vezes maior do que tem hoje.

No município de S√£o Paulo, os pesquisadores analisaram amostras de sangue doadona Funda√ß√£o Pró-Sangue entre fevereiro e agosto. Também foram selecionadas mil amostras por mês e adotado um critério de cotas geogr√°ficas para dar representatividade a moradores de todas as regi√Ķes da cidade.

Fonte: Agência Brasil
Comunicar erro
Prime News

© 2020 Prime News - Todos os direitos reservados.

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Prime News
CORES DEMO
PERSONALIZADA

Acesse a administra√ß√£o do portal e veja todas as possibilidades e op√ß√Ķes de personaliza√ß√£o de cores, blocos, widgets e v√°rios outras possibilidades. Clique aqui para ir ao painel.

OUTROS TEMAS