Esportes Jornal da Manhã

Coordenador operacional da Copa América diz que protocolos sanitários atendem exigências

Por Administrador

12/06/2021 às 07:02:55 - Atualizado há

O coordenador operacional da Copa América, André Pedrinelli, disse que os protocolos sanitários do campeonato atendem ao Ministério da Saúde, Estados e municípios — mas que são restritos aos jogadores e participantes do evento. Ele esteve na comissão da Câmara dos Deputados que discutiu os impactos da competição na pandemia da Covid-19. Pedrinelli, que faz parte do corpo médico da CBF, disse que o protocolo elaborado teve o apoio das autoridades. “Toda nossa regulamentação foi feita de acordo com a regulamentação existente da Conmebol junto com a recomendação operacional que a CBF, já pelo segundo ano, tem aprovado pelo Ministério da Saúde, respondendo todos os critérios do Ministério da Saúde e dos secretários de Saúde de todos os Estados pertinentes, assim como de secretários municipais. Temos a concordâncias dos nossos protocolos com todos os entes federativos envolvidos na realização da Copa América.”

No entanto, alguns médicos presentes na comissão criticaram a realização do campeonato em meio a pandemia. A pesquisadora aposentada da Fiocruz Cláudia Travassos disse que “não faz sentido” o país sediar o evento. “Precisamos de um SUS fortalecido e do enfrentamento da pandemia. E não de uma Copa América. Para salvarmos vidas e diminuirmos o sofrimento da população brasileira por conta de uma pandemia cujo enfrentamento vem sendo negligenciado.” O médico Unaí Tupinambás falou da possibilidade de aglomerações nos bares durante os jogos. “Vai encher de pessoas aqui e pessoas gritando, bebendo. Um ambiente propicio para disseminação de vírus respiratório. É uma tragédia humanitária, ética inaceitável.”

Várias medidas sanitárias foram impostas para tentar evitar a alta de contágios da Covid-19. As dez delegações que participarão do torneio usarão sempre voos fretados e não viajarão em aviões e ônibus comerciais. Os atletas e comissões técnicas ficarão isolados em hotéis pré-selecionados, em quartos individuais. Eles só poderão sair para os jogos, treinos ou atendimento médico e farão as refeições em uma área privativa André Pedrinelli disse que a vacinação das delegações não é obrigatória, mas oito das dez seleções já imunizaram seus profissionais. “Das dez equipes que virão ao Brasil, oito já se encontram vacinadas. E todo o sataff da Conmebol também. Boa parte dos oficiais médicos também estão, porque aqui no Brasil eram grupo prioritário.” As cidades-sedes da Copa América são Brasília, Rio de Janeiro, Goiânia e Cuiabá. O evento começa amanhã e o primeiro confronto será entre Brasil e Venezuela no Estádio Mané Garrincha.

*Com informações da repórter Camila Yunes

Fonte: JP
Comunicar erro

Comentários Comunicar erro

Prime News

© 2021 Prime News - Todos os direitos reservados.

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Prime News
CORES DEMO
PERSONALIZADA

Acesse a administração do portal e veja todas as possibilidades e opções de personalização de cores, blocos, widgets e vários outras possibilidades. Clique aqui para ir ao painel.

OUTROS TEMAS